Translate this Page

Rating: 2.9/5 (5364 votos)



DIVISÃO 

Dicas de como ler a Bíblia.

Click na imagem abaixo 

Biblia 

 

   Diário Espiritual. Saiba como fazer

Click no livro abaixo.

 

Biblia

DIVISÃO

ORAÇÃO

SACERDOTAL DO SENHOR

JESUS CRISTO

 

 

 

0 RECENSEAMENTO

CLICK AQUI ↓

recenseamento

 

A PESSOA DE JESUS CRISTO
Cristo
 Eu não acredito em Predestinação... O que você tem a dizer sobre isso? Pode me mostrar biblicamente se isso é verdade?

TIRE SUAS DÚVIDAS! CLICK

Predestinação

  

 

Livros que serão abertos no Trono Branco

1 Livro da consciência:Rm 2.15; 9.1
2 Livro da natureza: Jó 12.7-9; Rm 1.20; SI 19.1-4
3 Livro da Lei: Rm 2.12; 3.20
4 Livro do Evangelho: Rm 2.16; Jo 12.48
5 Livro da memória: Lc 16.25; Mc 9.44
6 Livros dos atos dos homens: Ap 20.12
7 Livro da vida: Ap 20.12 

(cópiado de:ministeriofogonoaltar)

 

Romano Moderno
1ª hora (prima) 6h
3ª hora (tércia) 9h
6ª hora (sexta) 12h
9ª hora (nona) 15h
12ª hora (duodécima) 18h
1ª Vigília (ou da tarde) 18h às 21h
2ª Vigília (ou da meia-noite) 21h às 24h
3ª Vigília (ou do cantar do galo) 24h às 3h
4ª Vigília (ou da manhã) 3h às 6h

 

ANJOS
Anjos

  

O FRUTO DO ESPÍRITO

  

A DIÁSPORA JUDAICA
Judeus

 

Problemas de natureza sexual na igreja de Corinto. Click aqui ↓

Corinto

 

 

 

 

 

 

 

  

O PRIMEIRO DIA DA PÁSCOA

Reunindo a evidência dos quatro  Evangelhos, podemos sugerir a seguinte sequência de acontecimentos:

Veja JESUS - A RESSURREIÇÃO 

 

 

 

 

 

 

   

 

 

 

 

A PÁSCOA E A ÚLTIMA CEIA
Páscoa

 

A BÍBLIA DO PONTO DE VISTA FEMININO

Gênesis começa com o fato de que homens e mulheres foram criados iguais à vista de Deus e na presença um do outro. A criação de ambos é considerada muito boa (Gn 1.31).

LEIA MAIS ↓

A Bíblia

 

Histórias da Criação

click na paisagem

Histórias da Criação

  

 

 

Seu pedido de oração aqui

 

 DIVISÃO


Geo visite

Em paz também me deitarei e dormirei, porque só tu, Senhor, me fazes habitar em segurança. Salmos 4:8
salmos

Clique aqui e pegue o seu do Site Tony Gifs Javas  


A Lei de Deus

A Lei de Deus

Figura

A idéia de lei é central aos Cinco Livros e, como vimos, deu seu nome (Torá) ao livro como um todo. Na forma mais simples, abrangia os Dez Mandamentos (Êx 20; Dt 5), mas ligados a estes havia várias coleções de leis que foram classificadas como:

• O livro da aliança (Êx 21-23)

• O código de santidade (Lv 17-26)

• A lei de Deuteronômio (Dt 12-26).

Comparações feitas com outros códigos legais do antigo Oriente Próximo, especialmente o

Código de Hamurábi, revelaram vários pontos de contato. Isto era  de se esperar, pois Israel fazia parte parte da cultura mediterrânea oriental e compartilhava as idéias e experiências dos seus vizinhos. O que é mais significativo não são as semelhanças, mas as diferenças que dão um caráter todo especial às leis de Israel. Estas podem ser resumidas como:

• Seu monoteísmo rígido  (tudo está relacionado com um só Deus)

• Sua preocupação notável com os desfavorecidos: escravos, estrangeiros, mulheres e órfãos

• Seu espírito de comunidade, baseado no relacionamento de aliança compartilhado por todo Israel   com o Senhor Deus.

Também se notou que as leis no Antigo Testamento são expressas de duas formas: "não matarás..." / "não furtarás..." (lei apodíctica:  Diz-se das proposições que não podem ser contestadas, Diz-se dos juízos cuja afirmação ou negação é considerada necessária.) e "se alguém.../ aquele que..., terá que..." (lei casuística: Exame minucioso de casos particulares e cotidianos em que se apresentam dilemas morais). Como a maioria dos antigos códigos de lei era do tipo casuístico, é possível que a legislação apodíctica fosse uma forma peculiarmente israelita, e neste caso os Dez Mandamentos eram algo peculiar a Israel.

Jesus rejeitou a Lei? 

Alguns cristãos acreditam equivocadamente que, no Sermão do Monte, Jesus rejeitou a lei judaica dando preferência a sua nova lei do amor. Mas as críticas de Jesus não foram dirigidas contra as leis, mas contra a maneira em que os rabinos as interpretavam. ("Vocês ouviram o que foi dito" era a frase rabínica tradicional para introduzir sua interpretação). Ele estava revelando a motivação interna por trás dos mandamentos, que os intérpretes não conseguiram detectar e valorizar. 

Uma lista de "nãos"? 

Algumas pessoas também criticam os Dez Mandamentos por serem negativos. Mas eles seguem uma afirmação positiva: "Eu sou o SENHOR, o teu Deus..." Aqueles que testemunharam a libertação que Deus operou e que vivem sob a soberania de Deus, devem demonstrar isto através de um comportamento distinto. Os Dez Mandamentos, portanto, começaram como a constituição de Deus para o povo que Ele tirou do Egito. Não se tratava de coisas genéricas, mas de ordens específicas para situações específicas: adoração, trabalho, vida familiar, casamento, respeito pela vida e propriedade, justiça elementar e o âmbito pessoal da vontade. Para todas as áreas da vida humana Deus tinha um mandamento que era explícito e inevitável. Cristo não o destruiu: antes, o cumpriu e ampliou. 

figura 2

E as outras regras?

Grande parte de Levítico e outras partes do Pentateuco são compostas de leis cerimoniais e rituais. O propósito destas leis era dar instruções para a administração cotidiana da comunidade israelita e também ensinar como um Deus santo devia ser adorado por um povo santo. Assim, além de instruções relativas ao culto ou á adoração (festas, sacrifícios, etc.), foram dadas instruções detalhadas com vistas á preservação da pureza ritual. O povo israelita devia permanecer livre de contaminação de fontes externas, principalmente a influencia depravadora da religião dos cananeus. Eles deviam aproximar-se de Deus divindamente ciente da sua distinção moral e ritual.

Estas regras não se aplicam mais à igreja cristã, embora os princípios subjacentes ainda tenham muito a nos ensinar. E o elaborado sistema de sacrifícios cumpriu-se no sacrifício único de Cristo, o cordeiro perfeito de Deus, por intermédio de quem os pecados são perdoados e foi feita a expiação em favor de todos para sempre (veja Hb 10.1-18).

 

Êxodo: Deus sai em socorro

O quarto tema principal encontrado nos Cinco Livros e recorrente em toda a Bíblia é o êxodo do Egito, descrito em Êx 1-12. Para todos os judeus este foi e é o grande ato salvador de Deus, que gerações futuras lembram com gratidão.

• Foi uma intervenção milagrosa de Deus em resposta ao clamor de seu povo escravizado (êx 3.7)

• Foi essencialmente o ato de Deus - "com mão poderosa e braço estendido".

• Foi uma grande vitória sobre os deuses do Egito que demonstrou a supremacia total de Deus.

• Foi um momento na história lembrado e recordado anualmente na Festa da Páscoa.

Com frequência lembrava-se às gerações futuras que houve um tempo em que eram membros de uma comunidade escrava que Deus, em sua misericórdia, havia redimido da escravidão. Elas eram incentivadas a se lembrarem do passado e advertidas contra o perigo de esquecer o que Deus fizera por elas (Dt 6.12).

Como evento histórico o êxodo foi definitivo. O fato de que Deus fizera isto antes significava que poderia fazê-lo novamente.

Quando Israel estava no exílio na Babilônia, a nação esperava por um segundo êxodo (Is 51.9-11). E quando Cristo veia,  sua obra de libertação foi descrita com a linguagem do êxodo (Lc 9.31).

Estes, portanto, são os quatro temas que estão sempre próximos da superfície, como constante preocupação destes cinco livros. O único outro tema que se repete com regularidade desanimadora é o pecado persistente do povo de Israel. Este demorou a aceitar Moisés como seu libertador. Reclamou das dificuldades da viagem. Até tiveram saudades da vida que tinham levado no Egito (devidamente romanciada, Nm 11.5).

Intimidaram-se diante da possibilidade de entrar na terra de Canaã e peregrinaram durante 40 anos no deserto da indecisão. Nem Moisés estava imune e foi castigado, sendo impedido de conduzir o povo para dentro da terra prometida. Mas o pecado não era novidade. Os capítulos introdutórios de Gn 1-11 deixaram isto claro, como vimos anteriormente. De forma notável, em sua soberana providência, Deus conseguiu lidar com a desobediência humana e encontrar um caminho através dela e para além dela.

                     mapa mapa 2 

 

Sinai

 

 

 

 

 

Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.
Mateus 11:28

leia a bíblia

Por Gospel+ - Biblia Online

divisão 

DIVISÃO

Visit COSTUMES BÍBLICOS's profile on Pinterest.

 

DIVISÃO



DIVISÃO


 

Aceite a Jesus! - Clique aqui!

 

 

DIVISÃO

DIVISÃO 
Dicio.com.br

 

DIVISÃO

Gospel+

Por Gospel+ - Gospel+ Noticias

Por Gospel+ - Gospel+ Noticias

FONTE DE PESQUISAS DO CONTEÚDO:

COMENTÁRIOS E EDIÇÃO GERAL: EDITORA E PROPRIETÁRIA DO SITE: Maria Digna Cavalcanti 

MATERIAL DAS PESQUISAS MINUCIOSAMENTE ANALISADOS E ESCOLHIDOS. TENDO COMO BASE:

A BÍBLIA

MANUAL BÍBLICO.

LIVROS EVANGÉLICOS DIVERSOS DE VÁRIOS AUTORES.

JORNAIS, REVISTAS, SITES DE NOTÍCIAS ATUAIS GOSPEL(parceria), Links de acontecimentos no mundo cristão, noticiário de última hora, nacionais e internacionais e muitos outros.

Tudo pesquisado com muita dedicação e respeito, fidelidade e amor ao trabalho de divulgação da SANTA PALAVRA DO NOSSO SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO.

BÍBLIA DE ESTUDO DIÁRIO: Editora Central Gospel

CHAVE BÍBLICA: Geziel Gomes

A ESSÊNCIA DO ANTIGO E NOVO TESTAMENTO: Editores: Elmer L. Towns/Ben Gutierrez/Ed Hindson/Gary Yates

Guia de Willmington para a Bíblia: Método Teológico e Método cronológico.

TÍTULO DAS PÁGINAS: Maria Digna Cavalcanti /Administradora e proprietária

CONTEÚDOS ADICIONAIS E DIVERSOS: Maria Digna Cavalcanti/Administradora e proprietária.

O leitor tem permissão para divulgar e distribuir os textos, desde que não altere seu formato, conteúdo e / ou tradução e que informe os créditos tanto de autoria, como de tradução e copyright. Ajude-me! Diga não as duplicidades e plágios, sabendo que o Google penaliza duplicidade de conteúdos! Seja original e criativo.

Você é livre para reproduzir os artigos desse site/blog em qualquer meio de comunicação, contudo, não deve infringir a lei de direitos autorais 9.610, sancionada em Fev. de 1998.As reproduções devem conter autores do artigo e endereço do blog. Os que são de Cristo cumprem!

  

DIVISÃO

As sete afirmações "Eu sou..." e os sete "sinais" de Jesus

Evangelho

1. O pão da vida (6.35) Sinal: a multiplicação dos pães (6.5-14)

2. A luz do mundo (8.12) Sinal: a cura do cego de nascença (9.1-41)

3. A porta para as ovelhas (10.7)

4. O bom pastor (10.14)

5. A ressurreição e a vida (11.25) Sinal: a ressurreição de Lázaro (11.1-44)

6. O caminho, a verdade e a vida (14.6)

7. A videira verdadeira (15.1)

Os outros sinais:

-Água em vinho no casamento em Caná (2.1-11)

-Cura do filho do oficial (4.46-54)

-Cura do enfermo no tanque de Betesda (5.1-9)

-Jesus anda sobre o mar da Galiléia (6.16-21)

Veja 3.2; 6.14; 7.31; 20.30-31 para os motivos pelos quais João registrou esses sinais. Jo 2.13-22 indica o sinal supremo: a ressurreição do próprio JESUS. Click na imagem acima. 

 

O AT aponta para Jesus, em quem se cumprem todos os propósitos de Deus.

CONFIRA! Click na imagem abaixo

Imagem floresta

 

Onde situava-se Sodoma e Gomorra?

mapa mar mortoAcredita-se que Sodoma e Gomorra foram submersas após o cataclismo que as destruiu e que as cidades agora se encontram submersas na parte sul do mar Morto, onde há estranhas formações de sal. Betume também é encontrado naquela região, o que se encaixa com os "poços de betume" mencionados em Gn 14.10. Mas nenhuma ruína foi encontrada para identificar essas cidades e, por isso, a localização nunca foi confirmada. Na verdade, as cidades poderiam ter existido em qualquer lugar no vale próximo ao mar Morto.

Geólogos sugerem que um terremoto, comum nessa região volátil, poderia ter causado um grande incêndio e a liquefação do betume numa escala grande suficiente para engolir Sodoma e Gomorra.

mar Morto

 Sodoma e Gomorra

 

Jerusalém a cidade de Davi

mapa de Jerusalém

O povoamento original ficava no cimo do monte, estendendo-se para baixo, na direção da fonte de Giom. "A plataforma" no alto do monte era um lugar fácil de ser defendido e, mais tarde, o Templo  foi erguido naquele local. Segundo a tradição, ali Abraão foi testado em sua fé, quando Deus lhe pediu que sacrificasse seu próprio filho. Hoje, o local é ocupado por uma Mesquita. 

    

Jesus e a Lei

Disse Jesus: Eu sou a porta; se alguém entrar por mim,

salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens.

João 10.9